Livro [#35 de 2015 ] A Nascente (Volume I) – Ayn Rand

Capa

Ontem eu terminei de ler o primeiro volume do livro A Nascente. Estive bastante empolgada para começar a leitura porque desde que conheci Ayn Rand, quando li um dos livros mais lidos do mundo – segundo alguma pesquisa realizada por uma fonte desconhecida por mim – fiquei impressionada com a sua escrita.

Isso porque A Revolta de Atlas é um livro que, além de muito bem escrito, traz reflexões pertinentes e, embora publicado em 1957 é atual e acho que vai continuar sendo por um bom tempo.

Mas estou aqui para falar do livro dela publicado bem antes, em 1943. Bem, até agora eu li somente o primeiro volume de A Nascente e me parece que ele foi uma espécie de  ensaio de Ayn Rand para a sua obra prima já mencionada, A Revolta de Atlas. John Galt e Howard Roark compartilham  alguns genes (senão todos hehehe). Mas vamos com calma.

O livro A Nascente, volume I, é dividido em duas partes: a primeira tem como foco Peter Keating, um jovem arquiteto ambicioso e sem escrúpulos, e a segunda parte, Ellsworth Toohey, um crítico de arquitetura ardiloso e manipulador. O fato, contudo, é que o personagem principal do livro é Howard Roark, um homem de moral inabalável, comprometido até o último fio de seus cabelos ruivos com seus ideais.

Pois bem. Devo admitir que o início da leitura foi bastante enfadonho, o que me frustrou bastante. Esperava uma leitura ávida, como foi a dA Revolta de Atlas. No caso de A Nascente a trama só começou a engrenar, para mim, na segunda parte do livro, relativa a Ellsworth Toohey. Isso porque é só depois da metade do livro que você começa a compreender o comportamento da mocinha, Dominique Francon e sua ligação com Howard Roark.

Confesso que ainda não captei qual é o plano de Toohey com a leitura só do primeiro livro. Ele me parece o personagem mais asqueroso de todos. E, embora eu saiba que para Roark e Dominique seja irrelevante qualquer tipo de castigo para Toohey, é isso que tem me motivado para ler o volume II.

De qualquer forma, não dá para fingir que Rand não é brilhante. Eu separei duas citações do livro. A primeira é um exemplo da perspicácia da autora na escrita – a analogia com a esponja é perfeita e, com o passar das páginas você vai percebendo o personagem além daquilo que ele pretende externar:

“Sempre soubera como tornar-se parte de qualquer ambiente em que entrava. Chegava suave e radiante, como uma esponja a ser ensopada, sem oferecer resistência, com o mesmo ar e humor do lugar. Seu sorriso afetuoso, sua voz alegre, seu leve movimento de dos ombros pareciam dizer que nada pesava demais em sua alma e, portanto, ele não era alguém que culpava, exigia ou criticava nada”. (Sobre Peter Keating, p. 57)

A outra parte que achei relevante comentar é um trecho de uma fala de Kent Lansing, que é um personagem pequeno, um cliente de Roark. Às vezes a autora parece colocar personagens perto do personagem principal para explicar o comportamento dele, já que ele próprio jamais explicaria:

“Ao enfrentar a sociedade, a opinião que menos conta é a do homem que mais se importa, do homem que mais fará e que mais contribuirá. Toma-se como certo que ele não tem nada a dizer, e as razões que ele poderia dar são rejeitadas de antemão como preconceituosas, uma vez que nenhum discurso jamais é considerado, apenas o orador. É tão mais fácil julgar um homem do que uma ideia. Embora eu não consiga entender como diabos alguém pode julgar um homem sem considerar o que se passa na cabeça dele. Mas é assim que é feito. Sabe, as razões querem balanças para pesá-las, e balanças não são feitas de algodão. E é de algodão que é feito o espírito humano… você sabe, aquela coisa não tem forma, não oferece nenhuma resistência e pode ser torcida de um lado para outro e transformada em um pretzel”.  (p. 345)

Talvez ao final da leitura do segundo livro minhas considerações por aqui façam mais sentido. Eu disse talvez.

A Nascente – Volume I (The fountainhead)

Ayn Rand

Editora Arqueiro

1ª Edição – 2013

431 páginas

⭐️⭐️

FD

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s