Economizando páginas

Sabe quando você começa a ler e percebe que o livro é tão bom, prende tanto a sua atenção, que faz você querer ler tudo logo? Então, quando me deparo com um livro assim começo a economizar. Passo a ler mais vagarosamente, apreciando cada frase, como se eu pudesse fazer ele render mais que as 211 páginas que tem. Como assim o autor só escreveu 211 páginas desta maravilha? Vou lendo e me perguntando, e me forçando a fazer pausas naquela leitura tão agradável até que, quando percebo, são duas da manhã, todos estão dormindo, eu estou fechando a capa com saudade.  Engraçado falar em saudade. Na verdade não sei se é possível a saudade ser engraçada. Saudade pode ser boa, mas na maioria das vezes é triste. Eu explico: eu costumo comprar um perfume novo, que nunca tenha usado, para usar em uma viagem. Por exemplo, quando fui a Buenos Aires, na Argentina, comprei o Hilfiger Woman, de Tommy Hilfiger para usar durante a viagem. Na minha lua de mel, na Alemanha e na Áustria, usei Ange ou Demon, de Givenchy. Quando volto para casa, deixo o perfume da viagem sempre à mão, mas não o uso rotineiramente, volto para aqueles do Brasil, atualmente o Miracle de Lancôme, ou o 212, de Carolina Herrera. Eventualmente, borrifo duas vezes um dos perfumes de viagem e, instantaneamente, consigo sentir a brisa de Salzburgo na beira do rio, por exemplo. Na verdade, comecei a fazer isso sem querer mas acabei constatando que é uma experiência maravilhosa. O perfume traz com ele uma saudade daqueles dias felizes da viagem, daqueles ares distantes da rotina… eu recomendo essa prática, é restauradora! Por outro lado, a saudade de alguém que já se foi, ou até mesmo de uma época passada, normalmente têm ares mais sombrios. É como se trouxesse consigo um nó na garganta acompanhado de uma lágrima guardada. Lágrimas… sempre somos capazes de derramar mais uma. Ainda bem que, às vezes, elas são de felicidade. As lágrimas de felicidade são mais saborosas, não são amargas como as de tristeza. Pelo menos não as minhas. Fico, então, tentando economizar as páginas dos bons livros porque me apego tanto a elas que não quero me despedir. Não quero sentir saudades deles, os quero comigo. Ok, agora vou ler mais alguma, já economizei muito!

FD

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s